Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio


Recuo médio ao produtor foi de 4,1% no pagamento realizado em julho

Considerando a média dos 18 estados pesquisados pela Scot Consultoria, os valores médios com as bonificações por qualidade e volume ficaram em R$1,585 por litro, sem o frete.

Com a queda, o produtor está recebendo 0,5% menos este ano na comparação com o mesmo período do ano passado. Observe na figura 1 que até então os preços vinham em patamares maiores em relação ao mesmo mês em 2018.

Figura 1.
Cotação média nacional ponderada do leite ao produtor - em R$/litro, valores nominais.


Fonte: Scot Consultoria – www.scotconsultoria.com.br

Além da produção aumentando nas principais bacias leiteiras, a dificuldade de evolução das vendas e dos preços dos lácteos pressionam as margens das indústrias, que por sua vez reduziram os valores pagos aos produtores. Do lado da produção, considerando a média nacional, o volume de leite captado está aumentando desde maio/19.

Para o pagamento a ser realizado em agosto/19, que remunera a produção entregue em julho, 64% dos laticínios pesquisados pela Scot Consultoria acreditam em queda no preço do leite ao produtor, 31% estimam manutenção e os 5% restantes falam em alta, em relação ao pagamento anterior.

O viés de baixa continua para os próximos meses no mercado brasileiro, sendo que a intensidade dos recuos dependerá de como a produção vai evoluir nas próximas semanas e também a demanda interna.

Aquelas indústrias que “seguraram os preços” um pouco mais neste pagamento devem baixar mais no próximo pagamento. Já as indústrias nas quais as quedas foram maiores (R$0,05-R$0,10/litro) a tendência é de um recuo menor no pagamento seguinte.

Data de Publicação: 05/08/2019 às 13:30hs
Fonte: Scot Consultoria
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: