Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio


Orgânicos ajudam agricultores da Índia a proteger sua terra

Um professor assistente da Purdue University, nos Estados Unidos, realizou pesquisas, entrevistas, reuniões e visitas a fazendas em duas aldeias do sul da Índia e afirmou que os produtores orgânicos estão ajudando os agricultores indianos a protegerem a sua terra. Isso ocorre com a produção orgânica de café e algodão em três vilarejos da Índia, que abrigam mais produtores orgânicos do que qualquer outro país.

“A agricultura orgânica ajuda a disponibilizar um novo tipo de riqueza rural para Adavasi, ou agricultores de tribos programadas nessas aldeias”, disse Andrew Flachs. “Estas não são pessoas que poderiam possuir terra antes, e agora fazem parte desta primeira geração desde a independência e novas leis para realmente ter esses direitos à terra, esse recurso que pode continuar produzindo riqueza e status. É um grande negócio passar adiante ano após ano, e a agricultura orgânica é uma maneira de realmente proteger e preservar isso”, completa.

Durante o verão de 2018, Flachs e Sreenu Panuganti, um estudante de pós-graduação da Universidade de Hyderabad, conduziram pesquisas, entrevistas e grupos focais, participaram de reuniões de planejamento e visitaram fazendas em duas aldeias do sul da Índia no distrito de Adilabad no norte de Telangana, uma aldeia perto de Araku em Andhra Pradesh. Eles perguntaram como os agricultores e suas famílias imaginavam seus produtos e o local de trabalho agrícola para seus filhos.

Os pesquisadores descobriram que os fazendeiros decidiram produzir produtos orgânicos como café e algodão não apenas para agregar valor, mas para proteger suas terras dos interesses corporativos e das operações de extração, que são favorecidas pelos bancos e pelo governo local, disse Flachs. Muitos produtores orgânicos na Índia, por exemplo, têm uma ala de justiça social que fornece assistência aos agricultores que buscam empréstimos e certificação orgânica.

Data de Publicação: 23/07/2019 às 10:00hs
Fonte: Agrolink
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: