Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Novas métricas auxiliam melhoramento do arroz

O Instituto Internacional de Pesquisa do Arroz (IRRI) explora abordagens inovadoras em programas de melhoramento para desenvolver eficientemente novas variedades melhoradas que produzem alto rendimento enquanto sobrevivem em ambientes hostis. Nesse caso específicos, novas métricas genéticas podem auxiliar nesse processo.

Desde a década de 1990, os cientistas de plantas têm usado um método conhecido como seleção assistida por marcadores (MAS) para identificar genes específicos e geralmente raros para características desejáveis, como resistência a doenças, qualidade de grãos e tolerância à inundação. Os criadores usam diferenças naturais no DNA que se encontram ao lado desses genes como marcadores genéticos para aumentar a precisão e a velocidade do processo de reprodução. No entanto, apesar de seus benefícios, o uso efetivo do MAS continua sendo um desafio em muitos programas de reprodução em todo o mundo.

“O uso não intencional de marcadores ineficazes resultou em sucesso variável com o MAS”, disse o pesquisador do IRRI Joshua Cobb. “Essa incerteza levou muitos criadores a terem menor confiança no MAS e tornou difícil para eles justificar a despesa de implantar a tecnologia em escala”, completa.

Reconhecendo este problema, o IRRI desenvolveu critérios para avaliar a precisão dos marcadores moleculares para melhorar a eficiência e a confiabilidade do MAS. “Você compraria um novo telefone baseado na foto da caixa?” Diz John Damien Platten, cientista do IRRI. “Comprar sem saber se é genuíno ou não seria arriscado e pode ter consequências caras. Marcadores não confiáveis são um ponto fraco no uso de loci de características quantitativas (QTLs), uma vez que resultam em resultados não confiáveis”, conclui.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 15/05/2019 às 14:00hs
Fonte: Agrolink
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: