Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Nigéria aprova 2 variedades de algodão transgênico

A Nigéria aprovou duas variedades geneticamente modificadas de algodão para uso dos agricultores do país. De acordo com os idealizadores, a aprovação busca ajudar a aumentar a oferta de sua indústria têxtil e reduzir as importações de fibras de até 115 bilhões de naira (US $ 319 milhões) por ano.

As cepas foram modificadas pelo Instituto de Pesquisa Agrícola da Universidade Ahmadu Bello, na cidade de Zaria, em colaboração com a empresa privada Mayco Nigeria Ltd. A modificação foi realizada para incluir um gene que torna a resistente a algumas pragas, de acordo com Rose Gidado, diretora assistente da Agência Nacional de Desenvolvimento de Biotecnologia (Abuja).

As mudanças possibilitam que esses tipos de algodão superem a lagarta, a “praga mais devastadora na produção de algodão”, aumentando a produção em mais de três vezes, para mais de 4 toneladas por hectare, disse Gidado em uma resposta por e-mail das perguntas. Eles são adequados para todas as áreas de cultivo no país, amadurecem cedo e têm melhor resistência e comprimento de fibra, comenta.

A Nigéria atualmente produz 60.000 toneladas de algodão por ano, abaixo do pico de produção de mais de 100.000 toneladas, quatro décadas atrás, importando a balança para atender aos requisitos. Os produtores de algodão esperam que a produção na próxima safra atinja pelo menos 150.000 toneladas, já que os agricultores implantaram as novas sementes auxiliadas por linhas de crédito fornecidas por um programa do banco central em apoio à agricultura.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 16/05/2019 às 09:20hs
Fonte: Agrolink
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: