Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio


Indústria de moagem asiática clama por trigo

A produção de trigo no sudeste da Ásia é pequena, mas o grão desempenha um papel cada vez maior nas dietas da região, que também abriga um grande setor de moagem, incluindo uma das maiores empresas de moagem do mundo, a PT Bogasari, com sede na Indonésia, o que indica que o continente irá precisar importar o cereal. O Conselho Internacional de Grãos (IGC) previu a produção total de grãos em 2019/2020 em 13,3 milhões de toneladas na Indonésia, 8,3 milhões nas Filipinas e 5,3 milhões na Tailândia.

A falta de grãos caseiros faz da região um grande importador. O IGC prevê um total de importações em 11,7 milhões de toneladas para a Indonésia, 5,7 milhões para a Malásia, 7,3 milhões para as Filipinas, 3,9 milhões para a Tailândia e 14,8 milhões para o Vietnã. Desses totais, o trigo representa 11,4 milhões de toneladas para a Indonésia, 1,8 milhão para a Malásia, 6,8 milhões para as Filipinas, 3,2 milhões para a Tailândia e 4,4 milhões para o Vietnã. A Malásia importa 3,9 milhões de toneladas de milho, enquanto o Vietnã importa 10,3 milhões de toneladas.

Em um relatório anual sobre o setor, o adido do USDA na Indonésia enfatizou a dependência total do país das importações de trigo para alimentos e rações. “Atualmente, 28 usinas de farinha operam sob 23 empresas, com uma capacidade instalada total de 11,8 milhões de toneladas (equivalente ao trigo) por ano, um aumento de 11,5 milhões de toneladas em 2017/2018”, disse o relatório. “A capacidade de operação das usinas alcançou 80% em 2017/2018, um aumento de 70% em 2016/2017", completa o texto do USDA.

Data de Publicação: 16/08/2019 às 12:20hs
Fonte: Agrolink
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: