Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio


IFC apresenta tendências de consumo e caminhos para a produção de peixes de cativeiro no Brasil

Se existe um consenso na nutrição é de que o consumo de peixe faz bem para a saúde. A proteína apresenta um misto de minerais, vitaminas e ácidos graxos essenciais para uma alimentação saudável. O baixo teor de gordura, quando comparado a outras carnes, classifica o peixe em uma série de benefícios na prevenção de doenças. O ácido graxo ômega-3 é um dos mais citados quando listados os benefícios da inserção da proteína na alimentação. O peixe é considerado ainda uma fonte importante de ferro, vitamina B12, cálcio, fósforo, iodo e cobalto.

Apesar de ter crescido muito nos últimos anos, o consumo de peixes no Brasil pode evoluir mais. Segundo a Peixe BR (Associação Brasileira da Piscicultura), o brasileiro come por ano, aproximadamente, 10 quilos da proteína. O consumo cresce, mas ainda muito abaixo do recomendado pela Organização Mundial da Saúde, que é de 12 quilos.

O preço elevado da proteína - em comparação a outras carnes - é um dos pontos que ainda freia o mercado. Porém, o aumento da produção, principalmente de cativeiro, impulsiona a competitividade do produto. Uma geração de pessoas que busca mais saúde através da alimentação incrementa os motivos que devem garantir o crescimento do setor de pescados no Brasil.

Com base no potencial do consumo de peixes no Brasil, o Internacional Fish Congress discute o perfil e as tendências de consumo e como a cadeia produtiva será impactada rumo à sustentabilidade, rastreabilidade e certificação. O tema será abordado por representante do varejo e da FAO/Roma.

O International Fish Congress e a Fish Expo Brasil serão realizados entre os dias 17 e 19 de setembro, em Foz do Iguaçu, no Paraná. O evento abre as portas para discussões importantes e urgentes no desenvolvimento da piscicultura e aquicultura nacional. Além do congresso com importantes palestrantes nacionais e internacionais, o IFC sedia apresentação de trabalhos científicos, feira e rodadas de negócios.

“O evento tem por objetivo reunir todos os elos da cadeia produtiva de pescados em um só tempo e lugar, e desta forma criar um ambiente positivo para os diferentes atores se conhecerem melhor, estreitarem relações, reconhecerem suas dificuldades e assim debaterem temas relevantes para o desenvolvimento do conjunto da cadeia, sejam eles de caráter institucional, regulatório ou tecnológico” destaca Altemir Gregolin – consultor e ex-ministro da Pesca, presidente do evento. O objetivo também é apresentar CASES de sucesso em diversas áreas, e ao mesmo tempo, através da FISH EXPO BRASIL, expor novas tecnologias e estreitar as relações entre quem oferta e quem demanda tecnologias e serviços.

As inscrições já estão abertas e podem ser realizadas pelo site oficial do evento.

Sobre o International Fish Congress

Com o lema “Das águas à mesa do consumidor” o evento tem o apoio das principais entidades do setor ABIPESCA – Associação Brasileira da Indústria da Pesca, PEIXEBR - Associação Brasileira da Piscicultura, SINDIPI – Sindicado dos Armadores e Indústria da Pesca, ABRAPES – Associação Brasileira de Fomento ao Pescado e ABPA – Associação Brasileira de Proteína Animal,CNA/SENAR e ABRAS – Associação Brasileira de Supermercadistas.

As discussões tem o apoio da FAO - Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação e MAPA através da Secretaria da Aquicultura e Pesca. Entre os apoiadores estão ainda BRDE – BRDE – Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, Fundação Terra, Governo do Estado do Paraná, ADAPAR e EMATER. O evento tem ainda o apoio científico da UNILA, UNIOESTE, UFFS, UNIVALI e Instituto Federal Paraná Campus Foz do Iguaçu e Copacol.

Saiba mais

Data de Publicação: 12/07/2019 às 15:20hs
Fonte: MB Comunicação Empresarial/Organizacional
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: