Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio


Governo de São Paulo projeta maior participação da fonte solar na matriz energética do estado

Levantamento mostra que potencial de geração fotovoltaica centralizada da região dobrou em 2019. "O Estado está empenhado na ampliação da energia fotovoltaica. É uma fonte limpa e renovável e conhecemos o potencial dela", afirmou o subsecretário de Infraestrutura da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA), Glaucio Attorre.

Entre as iniciativas do governo estadual, está uma usina fotovoltaica flutuante, instalada em parceria com a Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE). "É um projeto piloto de 100 kilowatts. Estamos colhendo resultados para ter um diagnóstico adequado da viabilidade e, futuramente, implementar uma usina de maior porte", conta Atorre. O empreendimento ocupa uma área de mil metros quadrados do reservatório Billings junto à usina elevatória de Pedreira. Para implantação do projeto foram investidos R$ 450 mil.

Em fevereiro, o SIMA autorizou a construção de usinas de energia solar em estações de tratamento de esgoto nos munícipios de Presidente Prudente, Paraguaçu Paulista e Euclides da Cunha Paulista. De acordo com a secretaria, serão investidos R$ 19,8 milhões nos projetos. "Pensamos que a energia solar atuará de maneira complementar as demais fontes, como gás natural, biomassa e resíduos solídos. Há estudos para ampliar como um todo, melhorando as condições de eficiência e segurança, próximo aos centros de carga", conta o subsecretario.

Ele acredita que com sistemas híbridos eficientes, a necessidade de tecnologias de armazenamento seria minimizada. "Se a intermitência das fontes estiver bem complementada, inclusive com hidrelétricas, talvez nem precisemos de baterias, com exceção de alguns locais remotos. Temos um potencial enorme para as fontes renováveis em todo o Brasil."

Uma pesquisa recente realizada pela equipe técnica da Coordenadoria de Energias Elétricas e Renováveis da SIMA mostrou que o potencial de geração centralizada de energia solar do estado de São Paulo dobrou no ano passado. Em 2018, existiam 12 unidades com capacidade de gerar 151 MW. Já em 2019, o potencial alcançou 301 MW em 21 unidades geradoras.

Data de Publicação: 27/03/2020 às 13:40hs
Fonte: Portal Solar
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: