Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio


Exportação do complexo soja em junho cai 11,3% em volume

As exportações brasileiras do complexo soja somaram 10,733 milhões de toneladas em junho, com receita de US$ 3,71 bilhões. Em relação a igual período de 2018, os embarques caíram 11,3% em volume e 24,6% em receita. Já ante maio, o volume diminuiu 15,8% e a receita, 17,8%. Os dados foram divulgados nesta tarde pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia.

Os embarques de soja começaram a perder ritmo com a chegada do milho safrinha aos portos. Além de bons volumes já negociados antecipadamente, as altas dos preços futuros do milho e do dólar ante o real estimularam o envio do cereal para o exterior. Além disso, a safra menor de soja no Brasil em 2018/19 e a demanda chinesa mais fraca em virtude da peste suína africana explicam o recuo dos embarques. No primeiro semestre de 2019, o Brasil exportou 56,503 milhões de toneladas de soja em grão, farelo e óleo, 1,8% acima de igual intervalo do ano anterior. A receita obtida com as vendas externas do complexo nos seis primeiros meses de 2019 somou US$ 20,27 bilhões, 9% menos do que de janeiro a junho de 2018.

As exportações do grão totalizaram 9,066 milhões de toneladas em junho. Na comparação com igual período de 2018, quando foram embarcados 10,420 milhões de toneladas, a queda é de 13,0%. A receita com as vendas externas do grão atingiu US$ 3,10 bilhões, queda de 26,1% em relação a junho do ano passado (US$ 4,20 bilhões). Na comparação com maio, quando foram embarcados 10,840 milhões de toneladas, as exportações caíram 16,4% em volume. Em receita, o recuo foi de 17,5% ante o total de US$ 3,76 bilhões de maio. O preço médio do produto exportado foi de US$ 342,30 a tonelada, ante US$ 347,20/tonelada em maio e US$ 403,00/tonelada em junho do ano passado.

No acumulado de 2019, foram exportados 47,308 milhões de toneladas, 2,3% acima de igual período de 2018. A receita totalizou US$ 16,79 bilhões (-8,9%).

De farelo de soja, o volume exportado somou 1,527 milhão de toneladas, queda de 2,1% em relação a maio de 2018, quando o Brasil enviou ao exterior 1,559 milhão de toneladas. Ante maio, quando os embarques somaram 1,648 milhão de toneladas, houve queda de 7,3%. A receita com a exportação em junho totalizou US$ 519,9 milhões, queda de 17,5% em relação aos US$ 630,0 milhões de igual período de 2018. Em relação ao mês anterior, quando o faturamento somou US$ 585,9 milhões, o recuo foi de 11,3%. O preço médio por tonelada ficou em US$ 340,40, ante US$ 355,50 em maio e US$ 404,00 em junho de 2018.No acumulado deste ano, os embarques somaram 8,540 milhões de toneladas, praticamente estáveis ante igual período de 2018 (-0,3%). A receita somou US$ 3,06 bilhões (-8,4%).

Já de óleo de soja as exportações em junho somaram 140,2 mil toneladas, aumento de 11,2% em relação a igual mês de 2018, quando os embarques haviam totalizado 126,1 mil toneladas. Em relação a maio, quando foram embarcadas 255,9 mil toneladas, o recuo foi de 45,2%. A receita referente às vendas externas somou US$ 88,10 milhões em junho. A queda foi de 2,9% ante igual período do ano passado, quando os recursos com a exportação haviam alcançado US$ 90,70 milhões. Na comparação com maio, quando a receita somou US$ 163,70 milhões, a redução foi de 46,2%. O preço médio por tonelada somou US$ 628,20, ante US$ 639,60 em maio e US$ 719,20 um ano antes.

No acumulado de 2019, as exportações totalizaram 653,7 mil toneladas, recuo de 6,1% na comparação com os primeiros seis meses de 2018. A receita somou US$ 423,10 milhões (-18,1%).

Data de Publicação: 05/07/2019 às 19:40hs
Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: