Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio


Desempenho exportador das carnes no primeiro trimestre de 2020

Percentualmente, a maior contribuição para essa expansão veio da carne suína, com volume um terço maior que o do mesmo trimestre de 2019. Vem a seguir a carne de frango, com cerca de 9,5% de aumento e, por fim, a carne bovina, com aumento ligeiramente superior a 5%.

Já nominalmente, quem mais atuou para o aumento registrado foi a carne de frango. Pois, do adicional alcançado no período – cerca de 145 mil toneladas a mais – a carne bovina participou com 12%, a suína com 31% e a de frango com 57% (incremento de 82,2 mil toneladas).

Porém, a carne de frango registrou também um resultado negativo: no preço médio. No trimestre, o valor alcançado retrocedeu quase 1% em relação ao que foi registrado nos mesmos três meses de 2019, enquanto as carnes suína e bovina obtiveram valorização de quase um quarto no preço médio (24% e 23%, respectivamente).

De toda forma, o aumento no volume neutralizou a queda de preço da carne de frango. E o produto encerrou o trimestre com uma receita cambial 8% maior que a de um ano atrás.

Tal resultado, naturalmente, está bem aquém do alcançado pelas carnes bovina (+29%) e suína (+66%) mas, ainda assim, pode ser considerado um bom resultado frente às incertezas que cercam o País e o mundo neste instante. Além disso, atuou para que a receita cambial das carnes no trimestre aumentasse quase 23%.

Data de Publicação: 02/04/2020 às 10:50hs
Fonte: AviSite
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: