Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio


Como o ecovio® atua na ciclagem de nutrientes contribuindo com a Economia Circular

Estudo independente conduzido pela ETH Zürich comprova, pela primeira vez, a formação de biomassa pela biodegradação do PBAT no solo

Diante das mudanças climáticas e do aumento contínuo da população humana, o conceito de Economia Circular está se tornando cada vez mais importante para o ciclo alimentar e de nutrientes. Com o plástico compostável certificado ecovio®, a BASF desenvolveu um portfólio de materiais para uma variedade de aplicações, podendo ser usado durante todo o ciclo dos alimentos. Vários estudos conduzidos por instituições independentes de pesquisa confirmam as vantagens do ecovio® para a produção, embalagem e transporte e também para a coleta de resíduos de alimentos, com base na biodegradabilidade certificada do material em termos de compostagem industrial, doméstica e no solo. Os estudos mostram que o desperdício de alimentos é reduzido, os nutrientes são devolvidos ao solo através da geração de maiores volumes de adubo e evita-se o acúmulo de plásticos no solo.

Filmes para cobertura vegetal (mulching) biodegradáveis no solo em prol de uma agricultura sustentável

Os finos filmes mulching de polietileno (PE) são usados por produtores em muitos países para aumentar a produtividades das lavouras. Entretanto, após a colheita, é praticamente impossível para os produtores conseguirem retirar tais filmes completamente, principalmente por possuírem apenas alguns micrômetros de espessura. Assim, os resíduos de PE são depositados no solo e se acumulam, pois não são decompostos. A ETH Zurich, na Suíça, conduziu um estudo que mostrou, pela primeira vez, que os microrganismos do solo conseguem utilizar os filmes produzidos com plásticos biodegradáveis como alimento. Os microrganismos usam o carbono do polímero para gerar energia e formar biomassa, ou seja, o PBAT se degrada biologicamente no solo, não permanecendo lá como microplástico, diferente do PE.

O ecovio® M 2351 da BASF é um plástico certificado (EN 17033), biodegradável nos solos para filmes mulching, constituído pelo copoliéster biodegradável ecoflex® (PBAT) e outros polímeros biodegradáveis feitos a partir de matérias-primas renováveis. Os filmes produzidos com o ecovio® M 2351 podem ser deixados no solo após a colheita, substituindo o árduo trabalho de sua remoção e reciclagem. Microrganismos que ocorrem naturalmente no solo, como bactérias ou fungos, reconhecem a estrutura do filme ecovio® M 2351 como alimento metabolizável. Os produtos finais restantes após a biodegradação realizada pelos microrganismos são CO², água e biomassa.

Evitando o desperdício de alimentos através de embalagens inteligentes para frutas e verduras

Devido à permeabilidade, os sacos de frutas e verduras fabricados com ecovio® ajudam os alimentos a permanecerem frescos por mais tempo. Este é o resultado de um estudo realizado pela Universidade de Recursos Naturais e Ciências Aplicadas, em Viena, Áustria, que mediu o prazo de validade de diferentes tipos de frutas e vegetais armazenados em sacos de PE e de ecovio®. Os sacos de frutas e verduras feitos com ecovio® mostram melhores taxas de troca de vapor de água e oxigênio, levando a uma ótima umidade e concentração de oxigênio para diferentes frutas e verduras em um saco com o volume certo, ou seja, uma maior vida útil. Os tomates, por exemplo, podem ser armazenados por um tempo até quatro vezes maior em sacos ecovio® do que em sacos de PE. Desta forma, a embalagem inteligente pode reduzir o desperdício de alimentos. Além disso, os sacos de frutas e verduras ecovio® não são apenas para transporte ou armazenamento; quando reutilizados como sacos de lixo orgânico, eles podem melhorar a coleta e a recuperação do desperdício de alimentos.

Limpo, seguro e fácil: mais resíduos orgânicos coletáveis com sacos compostáveis de uso duplo

A coleta seletiva de resíduos orgânicos é o pré-requisito para a recuperação de nutrientes e, portanto, para um ciclo de nutrientes fechado. Alguns projetos piloto, como por exemplo em Berlim, no distrito de Bad Dürkheim, na Alemanha e também na Índia e na China, mostraram que os consumidores coletam significativamente mais resíduos orgânicos com sacos plásticos compostáveis quando o acesso aos sacos é fácil. Os consumidores também coletam o lixo alimentar que normalmente não coletariam, como resíduos oleosos e líquidos provenientes dos alimentos.

Além disso, o número de sacos não compostáveis jogados nas lixeiras de lixo orgânico cai significativamente. Sacos compostáveis de dupla utilização feitos de ecovio® permitem que grandes quantidades de resíduos de cozinha sejam coletados para recuperação orgânica de forma limpa, segura e fácil - e sem vazamentos e odores desagradáveis, visto que o ecovio® é resistente a rasgos e umidade. Nas condições de uma usina de compostagem industrial, o ecovio® é totalmente biodegradado em poucas semanas, por microrganismos e suas enzimas (conforme definido pela norma EN 13432). O adubo valioso pode ser usado posteriormente para aumentar a densidade de nutrientes no solo, fechando assim o ciclo de nutrientes.

Para maoires informações

Data de Publicação: 09/08/2019 às 14:40hs
Fonte: BASF
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: