Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio


Caminhos do Agroturismo: Rota do Café Manhuaçu/Luisburgo

O programa Agente de Turismo Rural em Manhuaçu e Luisburgo chegou ao fim com um evento de apresentação de 11 roteiros que configuram a Rota do Café na região. Com o tema “Turismo Rural Sustentável: o encontro das oportunidades de negócios, de sabores e sabores”, o evento reuniu mais de 100 parceiros e pessoas envolvidas com a atividade turística para um encontro com café colonial e apresentações culturais.

Segundo a turma, o objetivo foi apresentar o turismo rural como atividade estratégica, abordando de forma integrada o planejamento e a organização para a implementação da atividade turística, em seus diferentes níveis, com a finalidade de promover ações envolvendo todas as dimensões da realidade da conexão Manhuaçu/Luisburgo: econômica, cultural, social e ambiental.

A educadora ambiental e servidora pública de Secretaria Municipal de Agricultura, Indústria e Comércio de Manhuaçu, Valéria Ferreira, é uma das agentes do grupo. “Captamos tudo o que nos foi orientado nos últimos meses e fizemos boas práticas. Foi muito proveitoso. No evento tivemos a oportunidade de apresentar 11 roteiros, resultado das nossas visitas, que foram estratégicas, lugares que estão totalmente prontos para o turismo”, destacou.

Estão envolvidos nos roteiros: Sítio Igrejinha, Sítio Boa Vista, Café Nayme, Sítio São Francisco, Sítio Beira Rio, Logo Ali Adventure Turismo e Aventura, Cafeteria Café do Sonho, Sítio do Retiro/Restaurante da Lagoa, Sítio Zoca/Moinho do Bem, Cafeteria Afir, ACEAS União de Sabores, Sítio Velho Chico, Sítio Beia-flor, Expedição Reserva Pedra Dourada/Fazendas Klem, Clube do Valdir.

“A principal contribuição do programa foi mostrar oportunidades e alternativas, tanto de consumo como de produção. O turismo busca a integração e nós aqui temos atrativos e grande potencial”, explicou a agente.

A coordenadora do Cras em Luisburgo e integrante de movimentos sociais e religiosos do município, Cristina Hubner Pereira Campos, contou que se interessou pelo programa por acreditar no Turismo como uma alternativa à monocultura da região.

“Eu sempre me interessei pelos assuntos relacionados ao turismo. Como a região vive da Cafeicultura, quando o setor passa por crise, é sempre bom ter uma alternativa. Nossa região é montanhosa, com muitas belezas naturais, por isso acredito que o Turismo Rural pode acontecer de fora muito positiva. Já trabalhei na Secretaria de Turismo e sempre tive o sonho de ajudar os produtores a enxergarem o potencial que a propriedade tem”, enfatizou.

Entre os 11 roteiros, o que foi testado pelo grupo foi justamente um em Luisburgo chamado “Memórias de Fazenda: o Velho Chico e a Beija-Flor”. “Todos gostaram pela simplicidade das propriedades, pelo acolhimento e pelo potencial turístico que existe. Todos os roteiros criados são um pontapé para o desenvolvimento do Turismo Rural na região”.

Evento

O evento contou com a presença da mobilizadora dos eventos do Senar Minas na região, Isaura Pereira da Paixão, e da prefeita, Cici Magalhães, além de outras autoridades municipais. Estandes ofereceram degustação de cafés especiais e fizeram a divulgação dos roteiros construídos pela turma.

O grupo também fez um resgate de sabores, com oferecimento de um café colonial com banana cozida, melado com mandioca, torresmo, pernil ao molho, pão de queijo, biscoito de polvilho, sequilho e suspiro de café e cafés especiais, entre outras iguarias da região.

Além disso, houve apresentação musical do Sr. José Correinha com suas paródias e brincadeiras com as palavras, e do grupo de dança country da comunidade de Santa Rosa.

Potencial

Manhuaçu e cidades vizinhas são movidas pela Cafeicultura e foi para enaltecer essa vocação com o Turismo é o que o Sistema Faemg/Senar Minas, em parceria com o Sindicato de Produtores Rurais de Manhuaçu, levou o programa para a região.

“O potencial turístico é voltado para o agroturismo e poderiam ser desenvolvidos projetos de roteiros pensando no café, que é muito forte. O programa permite oferecer outras possibilidades econômicas para essas propriedades. Hoje muitas pessoas se deslocam para tomar bons cafés e a região tem vocação para o café especial”, explicou a turismóloga e instrutora, Fernanda Corrêa da Silva, que foi responsável por identificar as oportunidades turísticas da região.

O programa também já alcançou resultados positivos em Catas Altas, na região da Serra do Brigadeiro, em Itabirito e Ouro Preto e na região de Ponte Nova.

Data de Publicação: 06/06/2019 às 08:40hs
Fonte: Assessoria de Comunicação SENAR MG
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: