Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio


Alta nos preços dos fertilizantes no 1o. trimestre de 2020

As valorizações do dólar frente ao real deram sustentação aos preços dos adubos no mercado brasileiro no primeiro trimestre de 2020, mesmo diante da menor movimentação, que é típica deste período, mas que foi agravada pela pandemia de coronavírus.

Segundo levantamento da Scot Consultoria, em São Paulo, os preços dos fertilizantes nitrogenados subiram, em média, 3,2% em março, em relação a fevereiro último. Desde o início deste ano, o preço da ureia agrícola, por exemplo, subiu 6,5% no estado.

Para os adubos fosfatados, o reajuste médio foi de 0,5% no mesmo período e o cloreto de potássio teve ligeiro aumento, de 0,1% na cotação em março.

Para os próximos meses, a expectativa é de preços firmes para os fertilizantes, em reais.

Além do dólar valorizado e em patamar mais alto, as altas das commodities agrícolas em 2020, principalmente a soja e o milho, deverão aumentar a demanda interna por adubos para a próxima temporada (2020/2021).

Neste caso, as compras antecipadas para a safra de grãos seguinte começarão a ganhar a força a partir de abril/maio deste ano, o que poderá dar ainda mais sustentação aos preços dos adubos.

O ponto de atenção, como citamos, é se as medidas de controle do coronavírus no país refletirão na dinâmica de comercialização desses insumos, principalmente com relação às feiras, já que a parte logística e de distribuição, por ora, segue “rodando”.

Lembrando que a movimentação de carga para dentro e fora do país foi decretada como uma atividade essencial e os portos têm funcionado normalmente, assim como o decreto federal sobre as atividades essenciais tem garantido o transporte interno de produtos agropecuários.

Data de Publicação: 02/04/2020 às 10:25hs
Fonte: Scot Consultoria
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: