Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio


Agricultura fotovoltaica economiza água

Uma iniciativa busca apoiar a resolução de dois problemas simultaneamente, as ameaças de escassez de água e os altos custos de energia associados à pressurização da água de irrigação na província de Limarí, no Chile. Embora especialistas apontem que uma solução para problemas de energia é a energia renovável não convencional, uma das limitações da energia solar é o acesso à terra para sua produção e estruturas de plantio usadas nos projetos de sistemas.

É nesse cenário que foi apresentado o projeto “Agricultura fotovoltaica: economizar água produzindo energia”, uma iniciativa financiada pelo Fundo de Inovação para a Competitividade da FIC da região de Coquimbo. Nesse território, é possível encontrar alta radiação solar - principalmente nas áreas média e alta dos vales -, que se traduz em estresse devido ao excesso de energia, com o consequente maior consumo de água de frutas e vegetais, podendo até gerar estresse térmico e / ou radioativo nas plantas devido à radiação excessiva, além do risco de gerar danos estéticos, por exemplo, insolação. Situações que podem até ser acentuadas de acordo com as projeções de mudanças climáticas.

Diante desses problemas, o projeto propõe que juntos vários obstáculos possam ser enfrentados, como consumo de água, escassez ou custo de energia e excesso de radiação. Esses nós podem ser confrontados com o chamado "agrofotovoltismo", que propõe o desenvolvimento de sistemas de produção de energia baseados na tecnologia solar fotovoltaica, em combinação harmônica e otimizados com a produção agrícola.

“Em termos simples, considera a montagem de painéis fotovoltaicos diretamente em terras agrícolas, através de uma disposição que permite o desenvolvimento de atividades agrícolas normais para uma ampla variedade de culturas, como uma estratégia para gerar energia solar, reduzindo o consumo. da água dos sistemas agrícolas e a incidência de estresse radioativo (fotoinibição e queimaduras solares)”, explicou o diretor do projeto Ian Homer, um acadêmico da Faculdade de Ciências Agronômicas.

Data de Publicação: 06/09/2019 às 08:00hs
Fonte: Agrolink
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: