Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio


África do Sul rejeita milho transgênico

O ministro da Agricultura da África do Sul, Thoko Didiza, confirmou a decisão de rejeitar o pedido da empresa química agrícola Monsanto para o cultivo comercial de suas sementes de milho 'triplo-tolerantes' à seca. O milho é geneticamente modificado (GM) para ser tolerante à seca e resistente a certos insetos.

Didiza tomou uma decisão final sobre um recurso interposto pela Monsanto SA contra a decisão tomada pelo conselho executivo em relação à solicitação de liberação geral de um evento de milho GM, MON87460 x MON89034 x NK603. Sua recusa foi baseada no fato "de que a contagem de grãos por linha e a contagem de grãos por orelha mostraram que não houve diferenças estatisticamente significativas entre o evento de milho MON87460 x MON89034 x NK603 e o milho convencional em condições limitadas de água.

“Os benefícios de rendimento associados ao evento de milho MON87460 x MON89034 x NK603 foram inconsistentes e, em alguns ensaios, o evento de milho MON87460 x MON89034 x NK603 teve rendimentos mais baixos do que o milho convencional. Os dados de resistência a insetos apresentados foram insuficientes, uma vez que foram coletados apenas de um local de teste por duas épocas de plantio", afirmou o departamento em comunicado divulgado na semana passada.

A Monsanto interpôs recurso em novembro contra a recusa de seu pedido de liberação geral pelo conselho executivo. O conselho de apelação confirmou a decisão de recusar o pedido e recomendou mais locais e estações do ano para demonstrar a eficácia do gene de tolerância à seca. O Centro Africano de Biodiversidade (ACB) saudou a "decisão histórica", após mais de uma década de "combater o projeto de milho falso e tolerante à seca da Monsanto".

Data de Publicação: 09/10/2019 às 15:20hs
Fonte: AGROLINK
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: