Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

A equipe do Meio Rural entrevistou o médico veterinário Haroldo Vargas Leal Júnior, Especialista em equinos e membro da equipe Horse's Vet Services, que nos ajudou a traçar o perfil da raça, comentando seus diferenciais, aptidões e características fundamentais.

Confira o resultado da nossa conversa:

Meio Rural: Quais as características da raça?

Haroldo: O Cavalo Mangalarga Marchador é um equino de porte médio, de medidas equilibradas que lhe conferem excelente dinâmica tanto ao passo como na marcha e no galope. Possui cabeça pequena, pescoço bem lançado, bom arqueamento de costelas possibilitando grande expansão dos pulmões, que resultam em boa respiração e trocas gasosas que lhe conferem boa resistência. Seu tipo de musculatura adequa-se a trabalhos longos com boa resistência. Possui ótimos cascos e ossatura de boa resistência.

MR: O que a diferencia das demais?

Haroldo: Principalmente seu andamento marchado. Entre as raças de cavalos marchadores é sem dúvida a que apresenta a marcha de melhor rendimento, comodidade e equilíbrio. A marcha permite ao cavaleiro longas cavalgadas com grande conforto. 
Em relação a algumas outras raças possui grande docilidade, ótima rusticidade, cascos muito resistentes e facilidade de aprendizado na equitação. Obviamente, existem outras raças com estas características, mas é difícil encontrar raças com todas estas características reunidas.

MR: A raça apresenta muita vulnerabilidade a doenças?

Haroldo: A Raça MM é extremamente rústica. Adapta-se aos climas de norte a sul do país e aos climas rudes de inverno de outros países. 
Ela pode ser acometida por doenças infecto contagiosas como qualquer outra raça. Mas em geral seu sistema imunológico a faz uma das raças de maior resistência a doenças.

MR: Quais os pontos negativos da raça?

Haroldo: Os pontos negativos da raça estão relacionados ao passado recente. Durante cerca de duas décadas a seleção da raça atendeu mais a critérios políticos do que a real necessidade de seleção da raça, que deve priorizar o andamento marchado de excelente comodidade, estilo e rendimento. Nos últimos 15 anos novos critérios de seleção foram adotados objetivando selecionar os animais realmente marchadores. 
Outro ponto polêmico que acontece hoje na raça é a introdução de animais da raça co-irmã, o Mangalarga, também conhecido como Mangalarga Paulista. Há um grupo de criadores que defendem a introdução deste sangue na raça. Entretanto a grande maioria dos tradicionais criadores esclarecem e comprovam que não há necessidade desta introdução de sangue para se conseguir um grande melhoramento genético da raça, sem comprometer sua rusticidade e principalmente docilidade.

MR: Quais os pontos positivos da raça?

Haroldo: São muitos os pontos positivos. Quanto à fertilidade, as fêmeas da Raça MM são de ótima fertilidade. Em geral, a maioria dos garanhões da raça possui sêmen de boa fertilidade. Obviamente o seu andamento marchado é o ponto mais positivo. Mas podemos também destacar a sua docilidade, a rusticidade, resistência a longas cavalgadas, excelentes cascos e habilidade para o trabalho no dia a dia das fazendas.

Imprensa:
Enviar matéria
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: