Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Resultado de programa do Senar, Centro de Atendimento ao Turista é instalado em Abre Campo

A ideia ganhou mais apoio após o programa Agente de Turismo Rural, promovido pelo Senar Minas. Além do lançamento do posto de informações, houve a entrega dos certificados aos ex-alunos do programa na região de Ponte Nova. Do programa também surgiram roteiros turísticos, que incluem aspectos históricos, gastronômicos, naturais, culturais e religiosos, e um prato regional: a “Costelinha Botocuda”.

O CAT foi instalado no centro comercial montado junto ao Memorial Cotochés, em um ponto estratégico, já que o empreendimento fica à margem da rodovia que liga Minas Gerais ao Espírito Santo e marca o local onde foi o primeiro laticínio da Cotochés. Mais do que disponibilizar material informativo impresso sobre os municípios, um televisor vai exibir aos visitantes do empreendimento os principais atrativos e eventos.

Para oferecer o programa, o Senar contou com a parceria do Sindicato de Produtores Rurais de Ponte Nova, representado no evento pela mobilizadora Mônica Vieira da Silva, e do Circuito Turístico Montanhas e Fé, que engloba 14 municípios.

Tecnologia

O presidente do circuito, Marcílio Oliveira Medeiros, explicou que o CAT vai usar a tecnologia para aproximar o turista da região. Os visitantes poderão fazer a leitura de um QR Code e ser redirecionados para o site do Circuito, onde haverá informações mais detalhadas. Também será instalado um dispositivo que envia uma mensagem para os que passarem a cerca de 200 metros do centro comercial, convidando-os a fazer o download de um aplicativo para conhecer os atrativos regionais.

Da mesma forma, quando o visitante com esse aplicativo passar por algum município do circuito, também receberá informações sobre os principais pontos turísticos. “É uma forma prática e interessante de mostrar o que existe na região. Acreditamos que esta iniciativa da CAT é o início desse trabalho mais amplo e integrado entre os municípios e o circuito para o desenvolvimento do turismo regional”, afirmou.

Segundo a gestora do Circuito, Gabriela Ribeiro, que também participou do programa, é uma satisfação muito grande ver o sucesso dos trabalhos até o momento. “É uma gratidão por ver os sonhos saindo do papel e tomando forma. Depois de um trabalho muito bem feito, o serviço começou a caminhar. E foi tão positivo o resultado do programa que outros prefeitos estão interessados em participar do circuito”, comentou.

Semente para a região

Já para o empresário José Eduardo Russo Gabriel, que participou do programa com mais dois representantes do centro comercial, tornar o projeto realidade é gratificante. Mais do que melhorar o empreendimento, que conta com o memorial, restaurante, loja, hotel e um futuro posto de combustíveis, o trio pretende ajudar no desenvolvimento regional.

“É uma sementinha de um trabalho longo para a região, que ainda não tem um apelo turístico. Há alguns anos já percebemos a necessidade de ampliar os serviços e tentar tornar o empreendimento um destino. Como a nossa parada já tem essa característica do turista passante, nossa expectativa é grande para transformar a região em um destino, e o CAT é uma ferramenta muito importante para isso”, explicou.

A gerente regional do Senar Minas em Viçosa, Silvana Novais, destacou o empenho do grupo de alunos que participou do programa de Agente de Turismo Rural e convidou as prefeituras a usufruírem do CAT. “É muito bom ver esse resultado do programa. Isso é o começo de um importante trabalho de divulgação para chamar a atenção dos turistas para a região, que tem um potencial muito grande. Da mesma forma, esperamos que o programa, que está sendo realizado em Manhuaçu e Ouro Preto, também dê frutos”, destacou.

Também estiveram presentes no evento de lançamento do CAT prefeitos e representantes das prefeituras de Abre Campo, Raul Soares, Rio Casca, Rio Doce, Matipó e Santo Antônio do Grama.

Roteiros turísticos

Os roteiros são outros importantes resultados do grupo. Eles serão lapidados e poderão ser comercializados em breve.

O “Doce Viver” foi elaborado pelas alunas Gabriela Ribeiro e Tânia Mara Sasse, em parceria com a instrutora. O roteiro compreende ida às ruínas da antiga fazenda Ana Florência, que tinha produção de goiaba e açúcar mascavo; à unidade de produção da Christy, que usa uma tecnologia mais nova, e a outra mais caseira, a Sinhá Mineira, além da unidade de produção da goiabada Zélia.

Em Urucânia, foi idealizado o “Vida e Milagres – Padre Antônio Ribeiro Pinto, o padre do povo”, voltado para religiosos. O roteiro compreende visitas ao santuário, ao mirante de Nossa Senhora das Graças, ao museu que guarda doações e oferendas, à casa onde o padre morou, à matriz e à praça onde ele acolhia os fiéis que chegavam de toda a parte em busca de graças. O visitante também conhece uma fazenda histórica para se deliciar o café mineiro, um alambique de produção de cachaça e as ruínas de uma antiga usina de açúcar.

Em Santo Antônio do Grama, o turismo fica por conta da aventura, com a prática de escalada e rapel. É oferecido lanche com frutas, almoço em um restaurante e visita à unidade de produção dos doces Sabores do Grama. O pacote inclui o transporte e alimentação no local da escalada.

Já o roteiro “Caminhos do Casca”, entre Abre Campo e Rio Casca, possibilita conhecer a história do rio que corta a cidade de Rio Casca, mostrando o crescimento do município e os fatos ocorridos em dezembro de 2017, quando houve a maior enchente da história na região. O roteiro inclui hospedagem, passeio em hotel-fazenda, loja de artesanato, museu, mirante e pesque-pague e restaurante, entre outras atrações que levam o turista ao contato com a natureza, cultura, costumes e culinária mineira.

Turismo Rural

O treinamento aborda temas como segurança, condução de turistas, alimentação, hospedagem e planejamento de eventos, além de catalogar as potencialidades turísticas da região. O objetivo é preparar profissionais com visão de negócio para fomentar o turismo rural, colaborando para o desenvolvimento econômico, social e ambiental.

Segundo a turismóloga e instrutora do treinamento, Fernanda Corrêa da Silva, o turismo rural é uma modalidade nova no Brasil e mais recente ainda em Minas Gerais. “Existe uma carência de profissionais capacitados, principalmente em regiões onde o turismo não é uma das principais atividades econômicas. Além disso, as comunidades têm dificuldade em perceber que o turismo é um negócio e precisa ser encarado como tal”, explicou.

Após o programa, os agentes poderão atuar regionalmente e de forma integrada com a comunidade, poder público e iniciativa privada. “Diversos são os benefícios, como o fortalecimento da economia, mas também há a preocupação em manter a cultura local, a fixação do jovem no campo, a preservação dos recursos naturais e culturais, o incremento nas atividades produtivas e melhoria da qualidade de vida das comunidades”, destacou.

Conheça os resultados e o andamento do programa:

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 19/12/2018 às 08:20hs
Fonte: Assessora de Comunicação Senar MG
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: