Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Novos curtumes integram-se à Certificação de Sustentabilidade do Couro Brasileiro (CSCB)

Os mais recentes integrantes da iniciativa são o Curtume J. Kempe, de Presidente Prudente (SP), e Indústria de Peles Versatto, de Novo Hamburgo (RS). O CSCB é promovido pelo Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), com o apoio do Brazilian Leather, projeto de estímulo às exportações de peles brasileiras desenvolvido pelo CICB em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

A visão de sustentabilidade do Curtume J. Kempe relaciona-se com os valores da empresa, como explica Camila Kempe Costa. “Temos na sustentabilidade um referencial para o desenvolvimento contínuo das atividades relacionadas ao negócio do couro e podemos identificá-la em nossas atividades e em nossa cultura”, destaca. Para a empresa, essa percepção é um dos pilares que dá base à missão da organização para que ela possa atingir seus objetivos. “Podemos, com a sustentabilidade, melhorar o ambiente de trabalho e ter mais produtividade, atendendo mercados nacionais e internacionais e contribuindo com o desenvolvimento orgânico da região”, exemplifica Camila.

Ao trazer à luz o tema sustentabilidade na indústria de couros, o CSCB apoia o aprimoramento da imagem do setor, mostrando como são, de fato, os processos e os cuidados com os quais trabalha um curtume, como destaca Cristiano Souza, da Indústria de Peles Versatto. “A participação no CSCB mostra com clareza a preocupação com a qualidade, meio ambiente e colaboradores. Teremos reflexos junto aos nossos clientes e à sociedade, desmistificando impressões errôneas sobre o trabalho da indústria de curtumes”, avalia.

A certificação só é concedida após auditoria de um organismo acreditado pelo Inmetro, que deve verificar o atendimento da norma criada no âmbito da ABNT para a produção sustentável de couros, com 173 indicadores em questões como origem de matérias-primas, consumo de energia e relação com colaboradores. Há quatro níveis do selo: Bronze (para quem atender até 50% dos indicadores aplicáveis de cada uma das quatro dimensões da certificação), Prata (75%), Ouro (90%) e Diamante (100%).

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 19/12/2018 às 14:20hs
Fonte: Imprensa CICB
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: