Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Fatores que afetam o consumo após o desmame do leitão: idade ou peso?

A fase de transição – ou a fase logo após o desmame – é o momento de maior estresse da vida do leitão, facilitando o aparecimento de alterações intestinais e do sistema imune. O maior problema observado nesta fase é a drástica diminuição no consumo de energia e nutrientes pelos animais (figura 1). Essa queda no consumo, dependendo da severidade da mesma, resulta em mudanças na composição corporal dos animais e em atrasos no desenvolvimento, fazendo com que os leitões não atinjam seu potencial de crescimento, o que traz perdas produtivas e econômicas no sistema de produção.


Figura 1. Padrão típico do consumo de leitões nas primeiras semanas de vida. Adaptado de Brooks e Tsourgiannis, 2003.

Algumas práticas, como creep feeding, ajustar o tamanho dos lotes, evitar mistura de leitegadas e adequar o ambiente ao recebimento dos leitões podem atenuar os efeitos negativos desta fase e influenciar positivamente no consumo de ração logo após o desmame.

Fator relevante no desmame de leitões

É comum associar um menor consumo na creche ao baixo peso ao desmame, no entanto, existem evidencias que o fator mais relevante seja, de fato, a idade ao desame e não o peso. Certamente essas duas variáveis possuem correlação altamente positiva e isso gera confusão na interpretação de alguns dados e informações de campo.

A maturidade digestiva do leitão é fundamental para o consumo de ração na primeira semana após o desmame, assim, é possível acelerar esse processo estimulando o consumo de ração dos leitões ainda na maternidade. Esta pratica auxilia no desencadeamento de uma série de eventos metabólicos e fisiológicos, como aumento das secreções gástricas, maior altura das vilosidades, melhor adaptação da microbiota intestinal etc.

Igualmente, a idade dos leitões desempenha um papel não menos importante, assim, poucos dias de diferença sobre a idade ao desmame podem influenciar de forma substancial a maturidade digestiva e, consequentemente, os parâmetros produtivos, como o consumo na fase de creche. No trabalho de Main e colaboradores, pode-se notar a influência da idade ao desmame sobre o desempenho na creche (Figura 2). Destacam-se as diferenças de desempenho entre os leitões desmamados aos 18,5 ou 21,5 dias de idade. Da mesma forma, nos dados apresentados na Figura 3, é observado que as diferenças de peso à mesma idade ao desmame não influenciaram o consumo de ração nas quatro primeiras semanas após o desmame.


Figura 2 – Influencia da idade ao desmame sobre o desempenho na fase de creche. Adaptado de Main et. al. (2004)


Figura 3. Influência do peso ao desmame sobre o consumo de ração do desmame (21 ± 0,3 dias) aos 48 dias de vida. Fonte Cargill Animal Nutrition, 34 lotes analisados.

Everton Daniel, Gerente de Tecnologia em Suínos para Latam Sul da Cargill Nutrição Animal – Nutron.
Sandra Salguero Cruz, Consultora de Aplicação e Pesquisa de Suínos da Cargill Nutrição Animal - Nutron.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 15/03/2019 às 17:20hs
Fonte: Cargill
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: