Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Ex-ministro da Agricultura alerta para risco de contaminação do vírus no país

A extensa comitiva que acompanha a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, em seu périplo pela Ásia precisa tomar precauções na volta ao Brasil e, assim, afastar o risco de contaminação pela peste suína africana. A recomendação é do presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), o ex-ministro da Agricultura Francisco Turra.

"Surgiu uma oportunidade de ouro e não podemos perder", disse Turra, referindo-se ao potencial de exportações para a China. Devido ao surto de peste suína africana que se alastrou, o país asiático terá de importar volumes gigantescos de carnes para suprir a demanda.

De acordo com Turra, o Brasil deve estar a atento a vigilância, sobretudo das pessoas que regressam de regiões onde a doença se espalhou. Esse é o caso dos executivos de frigoríficos brasileiros e autoridades do Ministério da Agricultura que estarão em Xangai na semana que vem, para a Sial China, principal feira de alimentos do país asiático.

Para aqueles que tiveram contato com animais, recomenda-se uma quarentena de sete dias. Nesse período, não podem visitar granjas ou fábricas. No caso dos que não tiveram contato com animais, a orientação é uma quarentena de três dias, disse Turra.

As medidas de precaução não são exclusivas do Brasil. Os EUA chegaram a cancelar uma grande feira de exposições que ocorreria em Des Moine, no Estado de Iowa.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 16/05/2019 às 16:20hs
Fonte: AviSite
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: