Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio


Mangalarga Marchador atrai fãs, movimenta o turismo e a economia
Haras Principado - Crédito: Ricardo Mendes

O cavalo Mangalarga Marchador não é conhecido apenas pela marcha e beleza, mas também pelas paixões que desperta por onde passa. O temperamento dócil, sua versatilidade e resistência, fizeram a raça se consolidar como uma importante fonte de bons negócios. “Cada vez mais os criadores de todo o país estão percebendo os atributos incomparáveis da raça. Trata-se de um animal de sela, excepcional para passeios”, diz Daniel Borja, presidente da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM).

O Marchador está presente em todas as regiões do Brasil, porém, Minas Gerais se destaca como um dos principais centros criadores desde o século XVIII. O Estado possui cerca de nove mil criadores e quase 250 mil cavalos da raça registrados, perto da metade do rebanho nacional. Também se destacam na criação do Mangalarga Marchador os estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia e Espírito Santo.

Toda essa imponência mineira faz com que várias cidades se tornem atrativos turístico entre os amantes da raça. No interior de Minas Gerais existem haras, fazendas e pousadas que oferecem requinte, aconchego, além da oportunidade de conhecer mais o cavalo Mangalarga Marchador. Um exemplo é a cidade de Cruzília, no Sul de Minas Gerais, que entrou oficialmente para a rota do turismo no Brasil.

A cidade, com cerca de 18 mil habitantes, tem em suas raízes a mineiridade, a boa prosa, a religiosidade, o amor pelos cavalos e pela culinária. “O passeio pelo município é indicado para quem deseja vivenciar o turismo rural. Foi em Cruzília que nasceu o Mangalarga Marchador, uma das raças de cavalo mais premiadas mundialmente”, destaca Cíntia Junqueira, sócia-proprietária da agência Grantur Viagens e Receptivo.

A agência possui parceria com cerca de 10 fazendas centenárias da região com criadores de Mangalarga Marchador. Elas funcionam como verdadeiros hotéis e pousadas. Nesses refúgios, é possível ter contato direto com a natureza e com os animais, desenvolvendo e alimentando o turismo rural. Para atrair os turistas e fãs do cavalo, os estabelecimentos realizam cavalgadas turísticas, aulas de montaria, saraus, cafés coloniais, além de tours atrativos para conhecer a história do Mangalarga Marchador.

“Por ser dócil e considerado o cavalo da família, é uma opção que vale a pena pela força e conforto que oferece. No esporte, a raça é perfeita para as provas de três e cinco tambores. Tamanha versatilidade tem feito com que os criatórios cresçam cada vez mais no país”, destaca Cíntia Junqueira.

Museu Nacional Mangalarga Marchador

Em 2012, foi inaugurado o Museu Nacional Mangalarga Marchador, administrado pela ABCCMM e sediado na casa que pertenceu à Fazenda Bela Cruz, uma das propriedades pilares da raça. O local faz uma linha do tempo, desde os primórdios, com o surgimento no Sul de Minas, até os dias atuais, com a expansão e reconhecimento dos cavalos nascidos lá. Dividido por salas temáticas, com peças, vídeos e documentos sobre as fazendas centenárias e seus fundadores, o ambiente recria a história de uma das maiores raças de equinos do mundo. Mais de 40 mil pessoas já visitaram o espaço, que está aberto aos visitantes de terça a domingo, de 10h às 17h (inclusive feriados). A entrada é gratuita.

Eventos pelo país

A ABCCMM também apoia a realização de diversos eventos que tem como objetivo divulgar e fomentar a raça pelo Brasil e no exterior. Anualmente, são chancelados pela Associação, cerca de 650 eventos exclusivos do Marchador como leilões, copas de marcha, exposições, cavalgadas, entre outros.

A entidade também realiza o maior evento de equinos da América Latina: a Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador, realizada há 38 anos todo no Parque da Gameleira em Belo Horizonte. A edição de 2019 começa amanhã (16) e vai até o dia 27 de julho e marcará as comemorações dos 70 anos da ABCCMM.

Preparado para receber toda a família, o evento conta com infraestrutura completa, desde circuito gastronômico com deliciosas opções, choperia, lounges para descanso e confraternização, espaço Chalezinho, fraldário, banco 24 horas e drogaria. Para a criançada, Espaço Kids com brinquedos, jogos interativos, games, além de uma minifazenda com diversos animais e shows. Segundo Daniel Borja, a expectativa é que sejam movimentados em torno de 25 milhões de reais em negócios, entre leilões de animais e vendas diretas entre os criadores.

Mídia

Toda a programação de julgamentos da 38ª Nacional será transmitida e comentada ao vivo pela bancada do Resenha do Marchador. A transmissão interativa é realizada em parceria com o Canal Rural, pelo portal ABCCMM e pelo site Lance Rural.

Venda de ingresso: Na portaria do evento ou no site www.zapify.com.br/38o-exposicao-nacional-do-cavalo-mangalarga-marchador.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 17/07/2019 às 13:20hs
Fonte: Interface Comunicação
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: