Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Empresa lança plataforma de controle de sementes

O Grupo Bureau Veritas, líder mundial em Teste, Inspeção e Certificação (TIC), desenvolveu a Kseeds, uma plataforma inovadora e exclusiva que reúne informações digitais e em tempo real para toda a cadeia de comercialização de sementes geneticamente modificadas.

A Kseeds reúne em um unico local digital todo o processo de comercialização de sementes, atendendo a Obtentores de Germoplasma, Obtentores de Biotecnologia, Multiplicadores e Agricultores. A ferramenta possibilita o acompanhamento de todos os processos de gestão com maior controle e transparência para todos os usuários.

“Apesar dos avanços tecnológicos do setor nos últimos anos, os processos de comercialização de sementes ainda não eram digitalizados e muito descentralizados. A Kseeds,é uma solução inédita no Brasil, possibilitando maior transparência e controle por todas as partes envolvidas na cadeia produtiva. Com menos de um mês do lançamento da ferramenta já temos mais de 20 mil cadastrados de agricultores no sistema”, destaca Eduardo Kuhlmann, diretor da Plataforma Agri&Portuária Latam do Grupo Bureau Veritas

A plataforma registra cada fase da cadeia produtiva de sementes, garantindo a rastreabilidade do processo, desde a multiplicação, com a inscrição de área por talhão; a venda das sementes e o registro do mapeamento de produção no campo, permitindo uma melhor gestão das cobranças de royalties de Germoplasma e Biotecnologia.

Todas as etapas da Kseeds estão alinhadas com os processos e normas da Legislação de Sementes e Mudas e Instruções Normativas determinada pelo Ministério da Agricultura, contemplando os registros de entrada e saída nas Unidades de Beneficiamento de Sementes (UBS). Este processo possibilita identificar de quais talhões da fazenda originaram os lotes que serão vendidos, possibilitando seu rastreamento.

A plataforma está disponível em português inglês e espanhol e pode ser acessada por computador, celular e tablet, até mesmo em regiões que não contam com Internet de alta velocidade.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 25/06/2019 às 13:40hs
Fonte: Agrolink
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: