Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Argentina e Uruguai avançam na melhoria da batata

As autoridades do Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária da Argentina (INTA) e do Instituto Nacional de Investigação Agropecuária do Uruguai (INIA) assinaram um Acordo de Transferência de Material (ATM) que promove a troca de experiências de edição genética entre os países para obter variedades competitivas no mercado, principalmente no caso da batata. De acordo com María Cecilia Bedogni, pesquisadora do INTA, o acordo foi promovido pelo Consórcio Regional de Batata, criado no âmbito do Programa Cooperativo de Agroalimentar e Desenvolvimento Tecnológico Agroindustrial do Cone Sul.

"Do ponto de vista genético, é importante incorporar material genético de diversas origens para ampliar a base genética da batata. Isto terá materiais com potencial para se adaptar a diferentes ambientes de produção, adquirir tolerância a bióticos (por exemplo, doenças) ou adverso abiótico (frio, seca, calor), melhorar a qualidade e aumentar a capacidade de produção da safra", comenta.

Os materiais trocados foram selecionados de uma lista em que cada país contribuiu para o Consórcio Regional de Batata. "O material genético a ser trocado são clones de programas de melhoramento genético e variedades de batata de cada país escolhidos anteriormente por várias características produtivas e de saúde desejáveis avançado, tanto em batatas destinadas ao consumo fresco e indústria", disse Bedogni.

Os testes agronômicos serão realizados de acordo com um protocolo acordado entre os países que compõem o Consórcio. Além disso, eles avaliam a incorporação de sementes botânicas à lista de possíveis materiais de troca com a intenção de gerar maior variabilidade genética em cada plano de melhoria.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 20/11/2018 às 15:40hs
Fonte: Agrolink
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio Desenvolvido por: