Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Hidrosense participa de projeto sobre cultivo protegido

A Hidrosense está participando de um projeto sobre cultivo protegido de três espécies de tomate em Barão Geraldo, distrito de Campinas, denominado Projeto Mais. A empresa é responsável pelos equipamentos e monitoramento de irrigação.

A estrutura montada pela empresa permite união eficiente da irrigação automatizada e nutrição (fertirrigação), que em conjunto com uso de extratores de solução, monitoram em tempo real fatores de solo. Esses resultados tem efeito direto no desenvolvimento da planta, tais como a disponibilidade hídrica na raiz e a condutividade elétrica e pH do solo.

Os dados são disponibilizados na web e podem ser acessados a qualquer momento pelos técnicos do projeto que podem interferir e programar correções na fertirrigação ou na condução da lavoura antecipando ou prevenindo possíveis problemas. O uso racional de água e energia, a otimização da mão de obra e a precisão que o cultivo em substrato requer na fertirrigação, só pode ser alcançado com o uso combinado de um Sistema Autônomo de Controle de Irrigação MRI com os Extratores de Solução de solo.

O equipamento usado pela Hidrosense é o único no mercado capaz de medir a unidade no subtrato (tensão de água), em vasos para produção de flores ou em células de bandejas para o cultivo de mudas de hortaliças. Também é o único controlador de irrigação automatizada inteligente, onde a irrigação não é definida por simples programadores horários, mas pela real necessidade de demanda de água das plantas.

“Acreditamos que o projeto, em andamento ao longo de quase um ano, se tornará referência como modelo de manejo sustentável. O monitoramento completo de todos os elementos de condução de planta e insumos e o compartilhamento do conhecimento gerado, são fatores que levarão o cultivo protegido a um novo patamar de excelência”, revela Enison Pozzani, diretor da Hidrosense.

O Projeto Mais

O Projeto Mais é um avanço na disseminação de conhecimento sobre cultivo protegido, um método ainda pouco usado no Brasil. O projeto foi criado para ser um modelo de eficiência e experimentação, se tornar fonte de conhecimento e agente facilitador do acesso de informações, técnicas de manejo e equipamentos ao agricultor, colocando em uma única estrutura o que há de mais eficiente e economicamente viável em cultivo protegido.

São seis estufas de produção de 1.380m² cada e o projeto possui um reservatório de captação de água de chuva de 4 milhões de litro destinados a irrigação. Nessas estufas, foram plantadas três espécies de tomates – italiano, redondo e especialidades (coquetel).

Mais informações podem ser vistas no site: www.projetomais.agr.br

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 24/03/2016 às 13:45hs
Fonte: F2 Assessoria de imprensa
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: