Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Em 2016, crescimento na produção de grãos deve ser de 2,2% no Tocantins

Este ano, a produção de grãos no Tocantins deve ter um aumento tímido. O estado deve colher 4.309 toneladas de grãos na safra 2015/2106, 2,2% a mais que na safra anterior, quando foram registrados 4.215,8. Os dados foram divulgados no 4º levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Na safra 2014/2015 o aumento foi de 9,4% e na 2013/2014, foi de 27,7%.

Para o superintendente da Conab no Tocantins, Jalbas Manduca, o dólar pode ter sido o vilão. "Isso é uma quebra da tendência porque nos últimos 15 anos, o Tocantins vem crescendo a mais de 9% ao ano, principalmente para a soja e milho. Neste ano nós estamos vendo um crescimento menor em função da redução das cotações na bolsa de Chicago. O produtor comercializou a safra muito bem porque o dólar aumentou, mas ele já plantou essa safra com o custo muito maior".

A área plantada também cresceu pouco, 1.248 para 1.282,6 hectares. Já a produtividade deve diminuir, conforme o levantamento. Na safra anterior, o estado teve uma produtividade de 3.378 quilos por hectare. Nesta safra, os números devem cair para 3.360. Uma variação de 0,5%.

O superintendente explica que a redução pode ser justificada devido aos fatores climáticos. "Houve um atraso das chuvas, houve atraso do plantio e até, em algumas situações, produtores que anteciparam o calendário e plantaram mais cedo, tiveram que fazer o replantio."

O maior da região

Apesar do baixo crescimento na produção, o Tocantins ainda se destaca como o maior produtor de grãosda região norte do país. Enquanto a produção aqui gira em torno de 4,3 mil toneladas, o Pará, que é o segundo maior produtor, produz 1.898,5. O terceiro é Rondônia, com 1.588,4 toneladas de grãos, segundo a Conab.

A soja, o milho e o arroz respondem por 97% da produção do Tocantins.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 15/01/2016 às 19:20hs
Fonte: G1 To
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: