Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Argentina exportou 600 mil toneladas de biodiesel a Europa

A Argentina enviou 600 mil toneladas de biodiesel ao continente europeu desde setembro até meados de Janeiro, depois que a União Europeia baixou as sobretaxas de importação, de acordo com informações enviadas à agência Reuters na última segunda-feira pela Câmara Argentina de Biocombustíveis (Carbio), a entidade que agremia as empresas exportadoras do biodiesel.

A União Europeia reduziu as sobretaxas antidumping em Setembro de uma alíquota de 5,5% e 8,1%, dos 22% a 25,7% que tinha anteriormente. Mas a Comissão Europeia deve iniciar uma investigação a respeito de que os produtores argentinos que exportam biodiesel ao bloco se estão beneficiando de subsídios injustos, afirmaram pessoas familiarizadas com o caso à Reuters.

A Argentina já foi alvo de retaliações comerciais por parte dos Estados Unidos. Os americanos aumentaram as tarifas para uma alíquota de 65% no final do ano passado, inviabilizando qualquer envio argentino. Os maiores compradores de biodiesel argentino até 2017 foram os Estados Unidos. Na segunda metade do ano passado, os europeus aumentaram as compras em função de que já se previa pelo menos uma redução dos envios à América do Norte e consequentemente um impacto negativo nos preços do biocombustível de origem argentina. A alegação de dumping se dá porque a Argentina possui uma tributação mais baixa na exportação de biodiesel do que na exportação de soja in natura, incentivado os envios do primeiro sem fundamento mercadológico, mas de incentivo governamental.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 05/02/2018 às 17:40hs
Fonte: Agrolink
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: